“O reconhecimento dos principais atores e promotores da nossa cultura e seus derivados se faz necessário para o fortalecimento das ações e projetos culturais…” Diz o Presidente da Seccional/ALB-Suiça em cerimonia na cidade de Bienne/Suiça.

“O reconhecimento dos principais atores e promotores da nossa cultura e seus derivados se faz necessário para o fortalecimento das ações e projetos culturais…”

Estas foram às falas inicias do Presidente da Seccional/Suíça da ALB, Dr. Carlos Ventura, no evento no dia 30.03.12, que homenageou aqueles que promovem, difundem, preservam patrocinam e apóiam a cultura brasileira.

Segundo destaca o Presidente da ALB/Suíça o que a ALB pretende é através destas e outras ações fomentar um novo olhar sobre a diversidade cultural Brasileira.

Confira aqui parte da sua preleção:

…Tudo já esta aí, basta que tenhamos um olhar desprovido de sentimentos pessoais e tudo flui…

“… Temos como entidade e agentes culturais principalmente estando fora do Brasil, de motivar e fazer com que os que promovem, difundem, apoiam e patrocinam, as artes e a nossa cultura sintam-se reconhecidos e motivados, por isso: Nós temos esta obrigação!

Pois não é o presente que nos cobra, e sim a historia que cobrará no futuro, pois ainda pagamos um preço alto por não termos planejado no passado a difusão no exterior de um Brasil diversificado culturalmente e hoje ainda temos que lutar para mostrar que o Brasil é muito mais que samba e futebol.

A falta de reconhecimento dos principais atores da nossa cultura aqui, e dos que fazem deles e suas artes criarem vida, foi e é ainda uma das principais causas de termos ainda hoje uma visão fora do Brasil de um Brasil que só tem como produto cultural de exportação a caipirinha.

Temos condições e podemos sim, escrever uma nova pagina sobre a diversidade dinâmica da cultura Brasileira para o mundo. Este é o papel das entidades, da sociedade e de nos brasileiros que estão no exterior.

A decisão do C.S. Conselho Superior da ALB e do nosso Presidente Prof. Dr. Mario Carabajal Lopes, em aprovar e apoiar o nosso projeto foi com o olhar de quem está atento e preocupado com o futuro da nossa cultura no exterior, e que é possível transformar este processo de mecanização e mercantilizaçao, aos quais os nossos valores culturais foram reduzidos.

Os filhos de brasileiros que nasceram no exterior nos últimos 20 anos sofrem um grande conflito cultural, pois na verdade o que tem como parâmetro sobre a cultura brasileira, é o que seus pais trouxeram e usualmente veem dentro de casa como a língua, sabores culinários etc… As informações vindas da mídia sensacionalista ou da web são as piores possíveis.
Como reverter este quadro?
Acredito que através desta maravilhosa ferramenta de transformação do ser, que é a arte.
Mas, para isso temos que nos dar as maos. Iniciar este processo de catalogação e homenagem as pessoas, entidades e empresas que movimentam a cadeia da cultura brasileira no exterior de forma plural, é poder a partir deste processo desenvolver algo maior. Dar passos maiores, no que tange a organização da classe artística e fortalecimento das entidades que trabalham a nossa diversidade cultural.
Fazendo com que os apoiadores/patrocinadores e principalmente o governo brasileiro proponham um novo dialogo com a cadeia produtiva da cultura brasileira no exterior. Para que haja um novo tratamento e um outro olhar sobre os que aqui mantém vivas e acessas as nossas artes e a diversidade cultural brasileira…

 …Buscar através de parcerias com estas entidades, artistas, promotores, apoiadores e patrocinadores, e com estas  produzir o fortalecimento da diversidade cultural brasileira no exterior, esta é nossa prioridade.
Se faz necessário isso. 

Pois estar emigrante e fazer parte de uma outra sociedade com características culturais diferentes das nossas, faz com que o processo de integração, se torne doloroso, quando nos direciona a deixarmos o que é nosso em segundo plano na ilusão de que priorizando os aspectos culturais do país em que estamos vivendo o processo de adaptação seja rápido e indolor. além dos choques naturais inerentes a ele.

Este processo inconsciente que também vem carregado de toda uma gama de necessidades, dentre elas a financeira que pesa sempre sobre todas as coisas é também um dos fatores que fazem com que a qualidade do que apresentamos, enquanto difusores da cultura brasileira, caia por conta da mecanização e mercantilização da cultura. Fazendo com que sejamos imediatistas e apresentemos de qualquer forma o que é nosso,  assim obtendo um lucro rápido e fácil. Mesmo sendo este lucro provisório e predatório e assim, lá na frente o fruto disto é o processo de esvaziamento dos eventos e a falta de credibilidade sobre a qualidade e a idoneidade de quem promove, patrocina e executa os eventos brasileiros na Suíça.

Quando cito que temos que ter um novo olhar, ele tem que ser de todos nos.

Se a nossa arte é quem nos mantém fisica, mental e financeiramente vivos, temos que ter um novo olhar sobre ela, tanto na qualidade do que apresentamos, quanto na forma que expomos.
Temos que nos manter atentos a isso e trabalhar para que tenhamos um aumento qualitativo no que apresentamos como consumo cultural e com isso a resposta é um aumento significativo da demanda do publico, apoios e patrocínios.

Vejo com muita preocupação a diminuição de publico Suíço em eventos promovidos por brasileiros.  Este processo de esvaziamento não é algo que se deu agora, é um processo que vem se instalando há tempos e está passando de forma despercebida acredito eu, pelos que organizam tais eventos.

Não precisamos de planos mirabolantes está tudo ai, sendo feito por pessoas e entidades.
O que precisamos na verdade é valorizar e potencializar o que já vem sendo feito e este é o primeiro passo. Dar o merecido valor aos que mesmo diante de toda uma sorte de problemas detectados, não desiste, persiste e resiste aos ventos e tempestades sobre os que trabalham de forma séria a  nossa cultura…

 …O trabalho não começa agora, ele já começou bem antes de nós estarmos aqui e é isso que mostramos ao valorizar os Mestres do Saber, Pessoas, Entidades e Empresas em cada evento…

Parabéns a cada um de vocês e que foram e serão homenageados e reconhecidos  por nossa entidade.
Que vocês se multipliquem em cada homenagem e nos ajudem neste caminhar.

Paz e luz.


 Dr. Carlos Ventura
Presidente da Secciona/ALB-Suiça

Fonte: Ascom/ALB-Suíça.
Imagens: VaiRolar.com e Ascom/ALB-Suíça

Anúncios

  1. Fatima Simon

    Meus sinceros agradecimentos a ABL, aos organizadores, ao fotógrafo e ao público , por esta noite mais do que especial …

  2. cassia

    Saiba sonhar,não altere seus planos,viva intensamente,ouse lutar pelo que mais acredita,arrisque sem medo de perder,corra em busca da sua felicidade,vença os desafios,isole as tristezas,exploda de alegria,chorre de emoção,ouça seu coração,cuide bem de seus amigos,conquiste cada dia as pessoas que ama,esqueça suas magoas,e assim encontrara a verdadeira felicidade!!!!!

  3. A felicidade é alcançada por quem tem coragem de arriscar em tentativas, não importa o espaço geográfico que ocupe Carlos Ventura é aquilo que acredita e volta suas energias para realização… vive intensamente, ousa, luta, arrisca sem medo de perder, cai, levanta e se existe luz ao final do túnel é certo que não perderá a direção… Paz e Luz meu amigo, coragem você tem!!

    • Minha cara amiga e confreira Renata Rimet,

      Suas palavras nos fortalece a seguir em frente mesmo que num tunel sem luz, pois munido dest sua energia a luz que ela emana nos guia.
      So quem tem o espírito ativista pode compreender o teor e a essência das suas palavras.
      Pois ser ativista cultural é sacerdócio e renuncia em prol de algo muito maior que é a coletividade e nos sabemos muito bem o que é isso.
      A coragem por você citada é alimentada a cada vez que vemos que é possível se sobrepor aos hipócritas e intolerantes aos que buscam transformar o imensurável dom de criar em negocio e que tem como unico propósito escravizar os criadores beneficiando-se esforço alheio.
      Orgulho-me do que sou e dos verdadeiros amigos ativistas que fiz nesta caminhada aprendendo com cada um deles em cada projeto e empreitada e você é um dos grandes exemplos.
      Obrigado por tudo!
      Sempre!

      Saudações Acadêmicas e Literárias.

      Paz e Luz.

      Att,

      Carlos Ventura
      Presidente da Seccional/ALB-Suíça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: